Como chegar
|
Contactos

Psicologia da Saúde, Stress e Coping 2017/2018

  • 5 ECTS
  • Lecionada em Português
  • Avaliação Contínua

Objetivos

No final da unidade curricular, o/a estudante deverá ser capaz de:
- Compreender a importância e as especificidades da Psicologia da Saúde;
- Conhecer modelos e teorias em Psicologia da Saúde;
- Conceptualizar stress e coping;
- Identificar fatores pessoais/contextuais, comportamentos, processos e impacto do stress e coping na saúde e na doença;
- Conhecer técnicas de avaliação e intervenção psicológica na prevenção da doença e na promoção da saúde.

Pré-Requisitos Recomendados

Não aplicável.

Método de Ensino

Serão dinamizadas aulas teórico-práticas, recorrendo a técnicas expositivas e participativas. Assim, serão expostos modelos conceptuais, resultados empíricos e recomendações práticas em Psicologia da Saúde, Stress e Coping, articulando com questionamento, estudos de caso e realização de atividades páticas para consolidação de conhecimentos. Será adotada a avaliação contínua, incidente na realização de um trabalho individual e dois mini-testes.

Conteúdos Programáticos

1 Psicologia da Saúde
1.1 Enquadramento histórico e definição
1.2 Modelos interacionistas e multifatoriais em Psicologia da Saúde
1.3 Focos da investigação e prática profissional em Psicologia da Saúde

2 Stress e Coping
2.1 Modelos conceptuais de stress e coping
2.2 Fatores pessoais/contextuais, reações psicofisiológicas e psiconeuroimunologia no stress
2.3 Estilos e estratégias de coping
2.4 Relações entre stress, coping, saúde e doença

3 Avaliação e intervenção psicológica
3.1 Técnicas e instrumentos de avaliação do stress e coping
3.2 Mudança de comportamentos de risco e promoção de comportamentos de saúde
3.3 Prevenção da doença e promoção da saúde

Bibliografia e Webgrafia Recomendada

Marks, D. F., Murray, M., & Estacio, E. V. (2018). Health Psychology: Theory, research and practice (5th edition). Sage Publishing.
Pais Ribeiro, J. L. (2007). Avaliação psicológica em contextos de saúde e de doença: Instrumentos publicados em português. Coimbra, Portugal: Quarteto.
Pais Ribeiro, J. L. (2007). Introdução à Psicologia da Saúde. Coimbra, Portugal: Quarteto.
Sarafino, E. P. (2008). Health Psychology: Biopsychosocial interactions (6th edition). New Jersey: Wiley & Sons.
Stora, J. B. (2010). Le stress: Que sais-je? Presses Universitaires de France.

Bibliografia Complementar

Bennett, P., & Murphy, S. (1997) Psicologia e promoção da saúde. Lisboa, Portugal: Climepsi Editores.
Lazarus, R. (1966). Psychological stress and the coping process. New York: McGrawHill.
Ogden, J. (2000). Psicologia da saúde. Lisboa, Portugal: Climepsi Editores.
Serra, A. V. (2011). O stress na vida de todos os dias (3ª edição). Coimbra, Portugal: Quarteto
Straub, R. O. (2005). Psicologia da saúde. São Paulo, Brasil: Artmed Editora.
Trindade, I. & Teixeira, J. (2000). Psicologia nos cuidados de saúde primários. Lisboa, Portugal: Climepsi Editores.

Planificação Semanal

- Semana 1: Introdução à UC, métodos de ensino e avaliação contínua. Identificação de conhecimentos prévios em Psicologia da Saúde, Stress e Coping e expectativas para a UC.
- Semana 2: Enquadramento histórico da Psicologia da Saúde, modelo biomédico e modelo biopsicossocial.
- Semana 3: Atualidade e futuro na investigação e prática em Psicologia da Saúde. Enquadramento da Psicologia da Saúde de acordo com a OPP.
- Semana 4: Stress - Evolução conceptual enquanto estímulo, resposta e transação.
- Semana 5: Interrupção da Páscoa.
- Semana 6: Fatores pessoais/contextuais, reações psicofisiológicas e psiconeuroimunologia no stress.
- Semana 7: Contributos de Lazarus e Folkman e de Vaz Serra para a conceptualização de estilos e estratégias de coping.
- Semana 8: 1.º mini-teste.
- Semana 9: Feriado 25 de Abril.
- Semana 10: Entrevista psicológica em contextos de saúde.
- Semana 11: Instrumentos de avaliação de stress e coping.
- Semana 12: Intervenção psicológica na mudança individual de comportamentos de risco e promoção de comportamentos de saúde.
- Semana 13: Intervenção psicológica na prevenção da doença e na promoção da saúde a nível societal.
- Semana 14: Psicologia da Saúde em doenças crónicas: Investigação e intervenção na diabetes tipo 2.
- Semana 15: 2.º mini-teste.
- Semana 16: Entrega e partilha de trabalhos práticos no grupo-turma. Apreciação final da UC.

Coerência do programa para com os objetivos

Os conteúdos programáticos lecionados nesta unidade curricular favorecem a reflexão e compreensão acerca da importância e dos contributos sociais da Psicologia da Saúde. Permitem também articular contributos teóricos e empíricos necessários à sustentação de práticas de avaliação e intervenção em Psicologia da Saúde, nomeadamente no que respeita ao stress e coping.

Coerência dos métodos de ensino para com os objetivos

As aulas teórico-práticas e a avaliação contínua permitem aos/às estudantes aprofundar e debater construtos, modelos teóricos e resultados empíricos em Psicologia da Saúde, Stress e Coping, promovendo paralelamente a análise crítica sobre os conteúdos abordados e competências necessárias à atuação profissional neste âmbito.

competência genérica relevantedesenvolvida?avaliada?
Análise e sínteseSimSim
Aptidão para aplicação na prática dos conhecimentos teóricosSim 
Capacidade crítica e de avaliaçãoSim 
Capacidade de adaptação a novas situações  
Capacidade de auto-critica e de auto-avaliaçãoSim 
Capacidade de decisãoSim 
Capacidade de investigaçãoSim 
Competência em informática e uso de novas tecnologiasSim 
Competência em língua estrangeira  
Comportamento ético e responsávelSim 
Comunicação oral e escritaSimSim
Conhecimento de outras culturas e costumes  
CriatividadeSim 
Gestão da informação e da aprendizagemSimSim
Preocupação com a eficáciaSim 
Preocupação com a qualidadeSim 
Relacionamento interpessoalSim 
Resolução de problemasSim 
Saber organizar, planear e gerirSim 
Trabalho em contexto internacional  
Trabalho em equipa  
Valorização da diversidade e da multiculturalidadeSim 
Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)