Como chegar
|
Contactos

Educação para a Saúde 2017/2018

  • 5 ECTS
  • Lecionada em Português
  • Avaliação Contínua

Objetivos

No final da unidade curricular, os estudantes deverão ser capazes de:
1. Descrever e relacionar os conceitos de bem-estar e qualidade de vida, saúde e doença, enumerando os seus determinantes no que diz respeito aos modelos de classificação de doença, fatores de risco e proteção, comportamentos e atitudes no âmbito da saúde e modelos de modificação do comportamento de prejuízo de saúde.
2. Reconhecer a importância dos programas de educação para a saúde, apresentando exemplos de programas empiricamente validados em diferentes contextos.
3. Refletir criticamente sobre programas de educação para a saúde, aplicando conhecimentos sobre saúde e bem-estar, bioética e educação
4. Estruturar um programa de educação para a saúde, discriminando os diferentes elementos que o integram e selecionando estratégias de avaliação de eficácia adequadas.

Pré-Requisitos Recomendados

Não aplicável.

Método de Ensino

Nesta unidade curricular será implementada uma metodologia de ensino ativa com recurso à utilização de estratégias de ensino e aprendizagem que proporcionem o envolvimento dos alunos. Serão realizadas aulas expositivas, atividades de exploração de leitura, exercícios de conhecimento, estudos de caso, simulações, trabalhos práticos e provas de avaliação de conhecimento. Como recursos serão utilizados o quadro, o computador e o projetor de vídeo. As bases de dados digitais da UPT, bem como a plataforma de elearning da UPT serão também ferramentas de trabalho indispensáveis. A avaliação da uc será contínua, composta por trabalhos individuais, trabalhos de grupo, e fichas de avaliação do conhecimento ao longo do semestre.

Conteúdos Programáticos

1) Saúde e doença
1.1) Conceitos: definição e relação
1.2) Bem-estar e qualidade de vida
1.3) Fatores de risco e de proteção
1.4) Comportamentos e atitudes no âmbito da saúde
1.5) Modelos de modificação do comportamento de prejuízo da saúde
2) Proteção da saúde
2.1) Promoção e educação para a saúde
2.2) Conceptualização, desenvolvimento e avaliação da eficácia de programas de intervenção na educação para a saúde e na promoção do bem-estar em diferentes contextos
2.2.1) Educação sexual
2.2.2) Educação alimentar e exercício físico
2.2.3) Promoção da saúde mental
2.2.4) Prevenção dos comportamentos aditivos
2.2.5) Prevenção do stress nos contextos académico e laboral

Bibliografia e Webgrafia Recomendada

Buchanan, D. (2000). An ethic for health promotion: rethinking the sources of human well-being. New York: Oxford University Press.

Dias, S. (2006). Educação pelos pares : uma estratégia na promoção da saúde. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa.

Pais Ribeiro, J. P. (2007). Introdução à psicologia da saúde (2ª edição). Coimbra: Quarteto

Moreira, P., & Melo, A. (2005). Saúde mental: Do tratamento à prevenção. Porto: Porto Editora

Moreira, P. (2005). Para uma prevenção que previna (4ª edição). Coimbra: Quarteto

Negreiros, J. (2008). Delinquências juvenis : trajectórias, intervenções e prevenção. Porto: Legis.

Nunes, R. (2002). Bioética e deontologia profissional. Coimbra: Gráfica de Coimbra.

Silva, L. (2002). Promoção da saúde. Lisboa: Universidade Aberta.

World Health Organization (2015). World health report 2013: Research for universal health coverage.

Bibliografia Complementar

Andrade, M. I. (1995). Educação para a Saúde. Guia para Professores e Educadores. Lisboa: Texto Editora.

American Psychological Association (2009). Manual of the American Psychological Association (6th ed). Washington DC: American Psychological Association.

Baum, A., Reverson, T. A., & Singer, J. (2012). Handbook of health psychology (2nd edition). New York: Psychology Press.

Brannon, L., Feist, J., & Updegraff, J. A. (2014). Health psychology: An introduction to behavior and health (8th edition). Belmont, CA: Wadsworth.

Lorraine, B., Hernandez, M. (2011). Foundation concepts of global community health promotion and education. Sudbury, MA: Jones & Barlett Learning.

Sharma, M., & Remas, J. (2012). Theoretical foundations of health education and health promotion (2nd edition). Sudbury, MA: Jones & Barlett Learning.

Planificação Semanal

Semana 1 (3 horas) - Apresentação da unidade curricular (objetivos de aprendizagem, competências específicas, conteúdos programáticos, metodologia de ensino, bibliografia e metodologia de avaliação). Definição dos momentos de avaliação e dos grupos de trabalho. Apresentação da página da unidade curricular na plataforma de elearning da UPT.

Semana 2 (3 horas) - Saúde e doença. Organização dos grupos de trabalho e apresentação das diretrizes do trabalho.

Semana 3 (3 horas) - Aula Aberta (convidadas externas) sobre Comportamentos Aditivos e Dependências.

Semana 4 (3 horas) - Conceptualização, desenvolvimento e avaliação da eficácia de programas de intervenção na educação para a saúde e na promoção do bem-estar em diferentes contextos. Exercícios: análise crítica de programas de prevenção na saúde. Apresentação trabalho.

Semana 5 (3 horas) - Promoção e educação para a saúde. Aulas teórico-práticas, com a realização de atividades de exploração da leitura e exercícios de conhecimento.

Semana 6 (3 horas) - Bem-estar e qualidade de vida. Aulas teórico-práticas, com a realização de atividades de exploração da leitura e exercícios de conhecimento.

Semana 7 (3 horas) - Fatores de risco e de proteção, comportamentos e atitudes no âmbito da saúde. Aulas teórico-práticas, com a realização de atividades de exploração da leitura e exercícios de conhecimento.

Semana 8 (3 horas) - Mini-teste

Semana 9 (3 horas) - Modelos de modificação do comportamento de prejuízo da saúde. Educação alimentar e exercício físico. Apresentação de trabalhos.

Semana 10 (3 horas) - Educação Sexual: programas de intervenção. Aulas teórico-práticas, com a realização de atividades de exploração da leitura e exercícios de conhecimento

Semana 11 (3 horas) - Prevenção do stress nos contextos académico e laboral. Realização de exercícios de leitura e análise crítica de programas de intervenção.

Semanas 12 (3 horas) - Promoção da Saúde Mental. Realização de exercícios de leitura e análise crítica de programas de intervenção.

Semana 13 (3 horas) - Mini-teste

Semana 14 (3 horas) - Feedback do relatório de avaliação.

Semana 15 (3 horas) - Correcção dos mini-testes. Reflexão da docente e dos estudantes sobre os pontos fortes e fracos da unidade curricular.

Coerência do programa para com os objetivos

Através dos conteúdos programáticos subjacentes ao tema Saúde e Doença, o estudante será capaz de descrever e relacionar os conceitos de bem-estar e qualidade de vida, saúde e doença, enumerando os seus determinantes no que diz respeito aos modelos de classificação de doença, fatores de risco e proteção, comportamentos e atitudes no âmbito da saúde e modelos de modificação do comportamento de prejuízo de saúde.
Através dos conteúdos programáticos trabalhados no âmbito da Proteção da Saúde, o estudante será capaz de reconhecer a importância dos programas de educação para a saúde, apresentando exemplos de programas empiricamente validados em diferentes contextos.
Os objetivos que visam refletir criticamente sobre programas de educação para a saúde, assim como estruturar um programa de educação para a saúde, serão alcançados pela integração dos conhecimentos e competências adquiridas na uc, transversais aos conteúdos lecionados.

Coerência dos métodos de ensino para com os objetivos

As aulas expositivas terão como finalidade apresentar os conteúdos programáticos que visam o alcance dos objetivos de aprendizagem estabelecidos para a uc. Concretamente, face aos objetivos que visam a descrição e o relacionamento de conceitos serão implementados exercícios de conhecimento, estudos de caso e trabalhos práticos. Perante o objetivo que visa o reconhecimento da importância dos programas de educação para a saúde serão também implementadas atividades de exploração de leitura. Com vista à reflexão crítica sobre programas de educação para a saúde serão utilizados estudos de caso e trabalhos práticos. Por último, de modo a alcançar o objetivo de estruturar um programa de educação para a saúde serão realizados atividades de exploração de leitura, simulações e trabalhos práticos.
As fichas de avaliação de conhecimento serão transversais à matéria lecionada, tendo por finalidade avaliar o alcance dos objetivos de aprendizagem estabelecidos na uc.

competência genérica relevantedesenvolvida?avaliada?
Análise e sínteseSim 
Aptidão para aplicação na prática dos conhecimentos teóricosSimSim
Capacidade de auto-critica e de auto-avaliaçãoSimSim
Capacidade de decisãoSim 
Capacidade de iniciativa e espírito empreendedorSim 
Competência em informática e uso de novas tecnologiasSim 
Competência em língua estrangeiraSim 
Comportamento ético e responsável  
Comunicação oral e escritaSimSim
CriatividadeSimSim
Gestão da informação e da aprendizagemSim 
Preocupação com a qualidadeSimSim
Relacionamento interpessoalSim 
Resolução de problemasSimSim
Saber organizar, planear e gerir  
Trabalho em equipaSimSim
Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)
Por favor dispense alguns minutos para responder a umas perguntas rápidas sobre o nosso website.