Como chegar
|
Contactos

Responsabilidade Social e Sustentabilidade na UPT

Política de Responsabilidade Social

Os 3 vetores da missão de uma universidade, ensino, investigação e interação com a sociedade constituem o eixo central da responsabilidade social universitária. No âmbito destes vetores, a Universidade Portucalense assume um compromisso na dimensão da responsabilidade social (RS), integrando preocupações sociais e ambientais nas suas atividades e na interação com todos os grupos de interesse (stakeholders), com o objetivo de contribuir para uma sociedade dinâmica, responsável, mais justa e um ambiente sustentável.

A primeira formalização deste compromisso da UPT ocorreu em 2011, quando foi criada a UPT Social. A UPT Social era uma unidade funcional da Universidade onde se integravam todos os membros – docentes, estudantes e não-docentes. A UPT Social agregou os grupos de voluntariado que já existiam na UPT e pretendia generalizar a prática da Responsabilidade Social a toda a Universidade, de uma forma concertada e coerente.

Os contantes desafios que se têm vindo a colocar às instituições de ensino universitário levaram a que a UPT Social fosse repensada, dando origem à RES-UPT, uma estrutura organizacional para a coordenação e implementação das políticas, estratégias e ações de responsabilidade social.

A UPT entende que neste enquadramento são necessários esforços sistemáticos para a construção de uma cultura organizacional que possibilite integrar a abordagem da responsabilidade social em todas as suas dimensões organizacionais e atividades. Esta cultura implica um compromisso ao nível da gestão (Reitoria e Direção da Entidade Instituidora) na melhoria contínua da sua missão social em todos os vetores.

Neste contexto, a RS na UPT rege-se pelos seguintes princípios: Conduta ética, Respeito pelos direitos humanos, Transparência, Inclusão, Responsabilização pela sustentabilidade ambiental envolvendo todas as partes interessadas.

No âmbito da sua política de RS, a  UPT define objetivos a nível de:

Ensino e Investigação

Estas atividades principais são sustentadas pelos valores e princípios da responsabilidade social. Para tal a UPT:

  1. Garante liberdade académica aos seus docentes, investigadores e estudantes;
  2. Prepara os estudantes para o pleno exercício da cidadania, fomentando práticas e atividades conducentes a uma cidadania ativa e solidária;
  3. Expande e diversifica o acesso à educação para concretização da aprendizagem ao longo da vida;
  4. Assegura condições para a produção e difusão de conhecimento socialmente pertinente, resultante das atividades de ensino e investigação que promove;
  5. Desenvolve práticas de acesso à informação de uma forma transparente e aberta, fornecendo também acesso aberto aos resultados da investigação;
  6. Promove o ensino centrado no estudante, facilitando as suas aprendizagens através da avaliação e feedback oportuno;
  7. Promove a colaboração internacional e apoia a mobilidade internacional da comunidade académica (estudantes, docentes e não-docentes);
  8. Define e adota códigos de ética para a investigação e o ensino;
  9. Instrui normativos e diligencia práticas de combate à fraude académica;
  10. Promove o diálogo entre a comunidade científica e a comunidade externa de forma a criar sinergias para a resolução de problemas locais e regionais, com impacto social e cultural.

Governação

Os princípios de responsabilidade social são respeitados pela política e procedimentos institucionais. Para tal a UPT:

  1. Exerce com zelo todas as suas atividades garantindo o cumprimento da lei e normas relevantes;
  2. É um membro responsável da comunidade em que se insere, facilitando o diálogo internacional e trabalhando em parceria;
  3. Reconhece e valoriza as iniciativas de responsabilidade social de toda a comunidade académica;
  4. Participa em redes de responsabilidade social relevantes;
  5. Garante a proteção dos dados pessoais de toda a comunidade académica.

Práticas Justas

A instituição assegura a imparcialidade e justiça para a sua comunidade académica visando evitar a discriminação ou a desigualdade. Para tal a UPT:

  1. Promove e valoriza a pluralidade e a diversidade de todos os membros da sua comunidade e garante a igualdade independentemente da existência de fatores de potencial discriminação;
  2. Recruta os colaboradores de modo transparente de acordo com critérios amplamente publicitados;
  3. Preocupa-se com a saúde, a segurança e as condições de trabalho da comunidade académica no cumprimento dos requisitos legais e normativos instituídos para a qualidade;
  4. Promove uma avaliação de desempenho de todos os colaboradores, guiada por critérios claramente definidos e consonantes com os de outras comunidades académicas;
  5. Garante que as condições de trabalho cumprem, no mínimo, as leis nacionais;
  6. Assegura procedimentos disciplinares de acordo com os regulamentos instituídos e aprovados pelos órgãos competentes da instituição;
  7. Oferece serviços de apoio para atender as necessidades específicas da comunidade interna e externa.

Envolvimento Social e Sustentabilidade Ambiental 

A instituição compromete-se com a conservação, preservação da cultura e património e sustentabilidade ambiental. Para tal a UPT:

  1. Estimula a participação de toda a comunidade nas atividades de responsabilidade social promovidas pela instituição;
  2. Promove relações com a comunidade no âmbito da difusão da cultura e da preservação da memória e do património;
  3. Promove a  gestão de resíduos, através da reciclagem;
  4. Promove a poupança de energia através de ações de sensibilização e formação dos membros da comunidade;
  5. Promove o decréscimo do uso de papel, através da desmaterialização dos processos;
  6. Cultiva e preserva zonas verdes no seu campus universitário.

No sentido de monitorizar a implementação de uma cultura de responsabilidade social, a UPT compromete-se a definir indicadores de monitorização e avaliação e, assim que definidos e aprovados, a incluir no seu relatório anual de atividades uma análise destes indicadores.

Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)