Como chegar
|
Contactos

Artigos da Newsletter Institucional outubro 2016

Nº61 – outubro 2016
Destaques

Conferência Internacional “Wine&Vine”

O Instituto Jurídico Portucalense (IJP) organiza nos dias 10 e 11 de novembro a Conferência internacional “Wine&Vine”, com o apoio da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e a Faculdade de Direito da Universidade de Maribor, Eslovénia.

A desaceleração da economia global, o aumento das preocupações com a sustentabilidade e o aparecimento de novos países produtores são alguns dos desafios que o setor vinícola enfrente atualmente.

José Caramelo Gomes, Presidente do IJP, salienta que é premente estudar a cultura da vinho, quando o setor tem um peso relevante no valor da produção agrícola da maioria dos Estados Membros da União Europeia (UE). A UE é líder no mercado mundial do vinho em termos de área (45% do total), de produção (60%), de consumo (60%) e também de comércio internacional, importação e exportação.

Entre os vários conferencistas internacionais, destacam-se três representantes da Universidade de Maribor - Zan Oplotnik (Vice Reitor), Vesna Rijavec (Dean da Faculdade de Direito) e Tomaz Kerestes (Vice Dean da Faculdade de Direito).

Um dos momentos altos da conferência acontecerá com a plantação de um rebento de uma videira com 400 anos, reconhecida como a mais velha do mundo, que se encontra numa casa construída no século 16 na cidade eslovena de Maribor.


Novembro será o mês do “MyFriend” na UPT

A Universidade Portucalense associou-se ao projeto “My Friend”, que auxilia crianças refugiadas na Grécia, e irá desenvolver uma campanha solidária para angariar donativos para a compra de material escolar.

Ao longo do mês de novembro, um grupo de colaboradores irá organizar diversas atividades, entre elas um Magusto no dia 15, a partir das 12h30 até às 17h, junto ao bar, e um Minuto Solidário no dia 8, entre as 10h e as 17h, na Biblioteca Geral da UPT, onde se poderá provar um doce ou salgado, beber um sumo ou uma água por 1€ solidário.

Um pequeno donativo pode fazer a diferença na vida e no futuro de 1.200 crianças. Como afirmou Malala Yousafzai, na cerimónia que a distinguiu com o Prémio Nobel da Paz, “uma criança, um professor, um livro e uma caneta podem mudar o mundo”.



As Invasões Francesas na cidade do Porto

No próximo dia 18 de novembro, a Universidade Portucalense organiza o seminário “As Invasões Francesas na cidade do Porto”, no Forte S. João Baptista, na Foz, Porto.

A iniciativa pretende divulgar a importância das Invasões Francesas na história do Porto, despertar o interesse pela preservação de locais da cidade relativos a este momento histórico e dinamizar a História Militar junto da sociedade.

A docente Isabel Vaz Freitas considera que “o Património Militar em Portugal está muito presente, do norte ao sul do país, através de castelos, fortes e fortalezas, e é necessário despertar o interesse pela preservação destes locais, nomeadamente os fortes da cidade do Porto, criando interesse por um turismo militar associado à história nacional e em particular à portuense”.

Este seminário será realizado com o apoio do Instituto da Defesa Nacional e da União das Juntas de Freguesia de Nevogilde, Foz e Aldoar. A entrada é livre mediante a inscrição prévia em www.upt.pt.


Cidadania, Desenvolvimento Sustentável e Globalização

Nos dias 17 e 18 de novembro, decorrerá o I Encontro Luso-Brasileiro: Cidadania, Desenvolvimento Sustentável e Globalização. Um evento informal de partilha de experiências, processos e resultados do trabalho científico de investigadores portugueses e brasileiros.

A Universidade Portucalense e o Instituto Jurídico Portucalense organizam, em parceria com a Universidade Comunitária da Região de Chapecó e o Centro de Estudos Constitucionais e de Gestão Pública, S. Luís, Brasil, a primeira edição do evento que conta com a participação de três dezenas de investigadores com comunicações sob diferentes perspetivas científicas.

Este será um encontro com contributos do Direito, das Relações Internacionais, da Ciência Política, da Economia, da Informática e da Psicologia numa troca de conhecimentos que visa igualmente o reforço das redes de contactos e da construção de parcerias de trabalho.


UPT assina protocolo com ULAN

No dia 3 de outubro, a Universidade Portucalense (UPT) assinou um protocolo de cooperação com a Universidade Lueji A'Nkonde (ULAN), universidade pública angolana, sediada na cidade do Dundo.

O acordo de cooperação foi assinado por Armando Jorge de Carvalho, Presidente da Direção da Cooperativa da UPT, e Gregório Tchikola, Vice-Reitor para Extensão e Cooperação da ULAN. O evento contou com a presença do Reitor da UPT, Alfredo Marques, e do Vice Cônsul de Angola no Porto, Tavares Diamakanda.


Voluntariado na inclusão de refugiados

Este verão, Juliana Rocha, estudante de Psicologia, participou num projeto de voluntariado internacional de inclusão de refugiados na aldeia alemã de Questzolsdorf, Leipzig, promovido pela Universidade Portucalense.

Durante 12 dias, Juliana construiu com adolescentes refugiados da Síria e do Afeganistão um muro, um labirinto, fez jardinagem, guardou lenha para os dias de Inverno e ainda teve tempo para atividades radicais, como a escalada. À noite aproveitava para conviver à volta de uma fogueira.

“Foi a melhor e mais enriquecedora experiência da minha vida. Senti que a guerra existe mesmo e que as crianças refugiadas têm apenas uma história de vida diferente da nossa. Percebi que não podemos mudar o mundo, mas conseguimos sempre fazer diferença na vida de alguém e essa alegria é a mais gratificante”, confidencia Juliana.

“Este projeto mudou a minha vida, a minha visão do mundo, a minha forma de pensar, de viver e de agir. Dou hoje mais importância aos sentimentos, às pessoas e aos momentos”.


Feminicídio no Brasil em análise

Vanessa Cavalcanti, investigadora do Instituto Jurídico Portucalense e docente da Universidade Católica de Salvador, Brasil, trouxe os números do feminicídio ao II Congresso Internacional Dimensões dos Direitos Humanos, que reuniu diversas universidades ibero-americanas, nos dias 10 e 11 de outubro.

No Brasil, 43.500 mulheres foram assassinadas na última década e, no último ano, uma mulher é assassinada a cada duas horas. Cerca de 30% das mulheres brasileiras já sofreram algum tipo de violência doméstica. O machismo (46%) e o alcoolismo (31%) são apontados como os principais fatores que contribuem para a violência. Estes foram alguns dados sobre feminicídio (morte intencional de pessoas do sexo feminino), apresentadas por Vanessa Calvacanti.

Para a investigadora, a violência sobre as mulheres ficou mais visível com a Lei da Maria da Penha, instituída em 2006 para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher. “O número de delegacias aumentou, mas continuam a ser necessárias mais medidas para prevenir e punir a violência contra a mulher”.


Portucalense acolheu fãs de jogos de tabuleiro

A Universidade Portucalense acolheu a 10ª edição da InvictaCon, um encontro nacional de jogos de tabuleiro, organizado pelo Boardgamers Porto, de 7 e 9 de outubro, que apresentou diversos jogos, desde os de estratégia modernos, passando pelos clássicos e pelos de personagens.

Ricardo Biscaia, docente e investigador da UPT na área de Economia e um dos rostos da organização, salienta que vários estudos comprovam o benefício deste tipo de atividade em jovens em idade escolar, podendo mesmo potenciar o gosto por áreas como a Economia, a Engenharia e as Ciências Naturais.

“Está nos genes da criança a necessidade de se divertir de forma descomplexada - algo que nós adultos temos já dificuldade de fazer. No entanto, os jogos de tabuleiro possibilitam esta diversão enquanto fortalecem o raciocínio lógico e criativo da criança, o que certamente trará dividendos ao nível escolar; e enquanto promovem a sua interação com outras crianças e adultos, o que entra em contraciclo com uma era em que temos cada vez mais crianças e jovens adultos incapazes de encontrar diversão e interação social fora do tablet, do telemóvel ou do computador", explicou o docente.

Já Pedro Silva, presidente do grupo Boardgamers Porto, realçou o desenvolvimento de competências no âmbito da cooperação, do trabalho de equipa e na tomada de decisões. “Os jogos de tabuleiro funcionam como um ginásio para o cérebro onde, consoante o tipo de jogo, se podem desenvolver diferentes competências. Por exemplo, nos jogos de estratégia desenvolvemos o raciocínio lógico, enquanto que os jogos de personagens potenciam o trabalho de equipa”, salientou o responsável...


As cooperativas de habitação e a cidadania

Guilherme Vilaverde, gestor e dirigente associativo, foi o convidado do Ciclo de Seminários “Caminhos da Cidadania”, no último dia 13 de outubro, e abordou o tema das cooperativas de habitação como fator de Reabilitação Urbana.

No final dos anos 70 do século passado existiam cerca de 400 cooperativas, em Portugal, e “o cooperativismo habitacional foi um ponto de partida para a cidadania. A cidadania implica um aumento da qualidade de vida”, começou por indicar Guilherme Vilaverde.

A partir de 1975, a adesão popular ao projeto de habitação cooperativa contribuiu para a realização dos primeiros contratos com os profissionais da construção. Hoje, existem 180 mil casas que foram produzidas a um custo controlado nas cidades do Porto, Lisboa, Coimbra e Leiria.

“A defesa do espaço público e a promoção da boa vizinhança foram duas consequências das cooperativas de habitação, que hoje estão mais centradas na ação social, promovendo atividades culturais e intervindo em creches, infantários, lares de idosos e unidades de cuidados continuados”, referiu.


Workshop de Robótica

Michal Repka, VŠB Technical University of Ostrava, da República Checa, foi o formador de um workshop de Robótica, que decorreu nos dias 18 e 19 de outubro.

A iniciativa dirigida aos estudantes de Informática tinha como objetivo construir um robô com controlo de movimentos e sensores. Foram utilizados robots dos kits da linha educacional ‘Robotis’, em particular três modelos de veículos robots, e o software ‘RoboPlus’. O trabalho com o robot incluiu diferentes tarefas, entre as quais, fazê-lo seguir uma linha preta, utilizar um sistema de ‘Adaptive Cruise Control’ e, no final, competir com outros robots.

 



COMUNICA UPT FICHA TÉCNICA

Periodicidade: Mensal
Coordenação Editorial: Ana Aires Duro
Email: comunicaupt@upt.pt

Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)
Por favor dispense alguns minutos para responder a umas perguntas rápidas sobre o nosso website.