Como chegar
|
Contactos

Artigos da Newsletter Institucional junho 2016

Nº58 – junho 2016
Destaques

Congresso ibero-americano de Direitos Humanos

A Universidade Portucalense realizará, nos dias 4 e 5 de julho, o Congresso Ibero-americano de Direitos Humanos, sob o tema “Direito, Justiça, Internacionalização e Sociedade no Tempo Presente”, que contará com a participação de 134 investigadores.

O evento reforça o compromisso do Instituto Jurídico Portucalense trazer, anualmente, ao Porto, as investigações mais inovadoras no âmbito da temática dos Direitos Humanos.

Em análise estarão as temáticas da Educação e Informação em Direitos Humanos, a Igualdade e Violência de género, a Internacionalização, os Direitos Culturais e Cooperação, o Comércio e o Desenvolvimento Sustentável, associados aos Direitos Fundamentais.

Participam neste congresso diversos grupos de investigação - Instituto Jurídico Portucalense, Instituto Complutense de Estudios Jurídico-Críticos, Madrid, Espanha, Centro de Estudios de la Mujer de la Universidad de Salamanca, Espanha, e a Universidade Católica de Salvador, Brasil.


NET-UPT acolhe dois projetos inovadores

“Clean Senses” e “Smokebox” são os projetos vencedores da terceira edição do Núcleo de Empresas da Universidade Portucalense (NET-UPT), uma iniciativa que pretende incentivar e apoiar o empreendedorismo de estudantes e ‘alumni’ da universidade.

A “Clean Senses” surge com o objetivo de colocar no mercado um produto inovador que responda com eficácia às necessidades de higiene oral fora de casa. O projeto é constituído por estudantes de diversos cursos: Ana Raquel (Psicologia), João Lemos (Economia), Juliana Rocha (Psicologia), Alejandro Duarte (Psicologia), Isabela Teixeira (Economia), Magda Aleixo (Psicologia) e Pedro Faria (Economia).

A “Smokebox” é uma solução para fumadores que pretendem reduzir o consumo de cigarros por motivos financeiros ou de saúde. Beatriz Paiva (Gestão Hoteleira), João Rodrigues (Gestão), Leonor Gonçalves (Gestão), Mafalda Fernandes (Gestão), Raíssa Ruiz (Gestão), Tiago Costa (Gestão) e Yago Nogueira Fandiño (Gestão – Erasmus) são os alunos que integram o projeto.

As candidaturas à 3ª edição do NET-UPT foram avaliadas por uma Comissão de Avaliação composta por um elemento da Reitoria, Fátima Tavares do IAPMEI, Nuno Ricardo da ANJE e pelos docentes Celestino Alves e Luís Pacheco.

O NET-UPT visa criar uma rede de empresas desenvolvidas por alunos e antigos alunos da Universidade Portucalense e tem como objetivo promover a criação de pequenas ou microempresas, apoiando-as nos dois primeiros anos de vida


“Objetivos sem data são desejos”

Hugo Ribeiro da Silva, Administrador da Porsche no Porto e Braga, foi o orador convidado para falar de “Marketing Relacional” na sessão de encerramento da 8ª edição do MBA para Gestores de PME, no último dia 2 de junho.

Para o gestor, o sucesso está sempre relacionado com a capacidade de criar relações de confiança, na medida em que: “são essas relações que transformam o cliente no nosso melhor vendedor”.

No campo do relacionamento profissional, Hugo Ribeiro da Silva alerta para o “perigo que o excesso de confiança nas tecnologias traz ao trabalho”. Exemplifica: “hoje, enviamos um email a um cliente e consideramos que o assunto está resolvido e na maioria das vezes não está. É necessário continuar a existir um contacto pessoal, seja através de uma visita ou de um café, e estamos a abandonar esse modo de trabalhar”.

Falou também da importância do foco, do trabalho e do esforço. "Quem quer muito acaba por encontrar sempre o seu caminho. É importante ser fanático e obcecado. Seguir bons exemplos. Hoje, ser mais ou menos é ser mau. Temos que ser excelentes. Temos que nos especializar”. É preciso “estar preparado para a competição”, porque “o sucesso incomoda”, e ter objetivos - “objetivos sem data são desejos”, realçou. “Eu quero, eu posso, eu devo, eu faço, esta é a minha regra de vida”.


Empregadores valorizam agilidade, polivalência e rigor

A Universidade Portucalense convidou algumas empresas parceiras das licenciaturas de Gestão, Economia, Informática e Gestão da Hospitalidade para um conjunto de reuniões, com o objetivo de auscultar a adequação das competências desenvolvidas e dos conteúdos científicos ministrados às necessidades futuras do mercado.

As 24 empresas públicas e privadas participantes, algumas delas criadas por antigos alunos da universidade, são entidades acolhedoras de estágios e potenciais empregadores.

Filomena Castro Lopes, Diretora do Departamento de Economia e Gestão (DEGI), indica que o ‘feedback' obtido, de uma forma global, revelou “que os estudantes estão tecnicamente preparados para continuar a aprender em contexto de trabalho e que a universidade está fazer um trabalho interessante no desenvolvimento das competências comportamentais”.

“Ficou claro que as empresas valorizam perfis com características de polivalência, rigor e agilidade e com fortes competências de comunicação oral, línguas estrangeiras - sendo o inglês obrigatório -, de gestão de tempo e de espírito crítico”.


INPP apresenta comunicação em Bilbao

O diretor do Instituto de Neuropsicologia e Neurociências Cognitiva e Comportamental Portucalense, Enrique Vázquez-Justo, participou no “I Congresso Ibero-americano de Neuropsicologia” que decorreu em Bilbao, no último mês, onde apresentou a comunicação “Funções Executivas e Desempenho Académico”.

O docente explicou como determinados processos cognitivos, como o controlo inibitório, a flexibilidade cognitiva ou a planificação, se relacionam com o desempenho nos diferentes domínios académicos, como a matemática, as ciências ou a literatura, e como são distintos em crianças de diferentes idades e com alguma patologia associada ao neurodesenvolvimento.

Enrique Vázquez-Justo apresentou os resultados do estudo em que foram comparados os processos cognitivos entre crianças que não apresentam patologia do neurodesenvolvimento e crianças com Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA), tendo-se verificado que as crianças com PHDA revelam um funcionamento significativamente inferior em relação às crianças sem patologia.

O estudo concluiu que “devido ao facto de estes processos cognitivos estarem associados ao desempenho académico, as metodologias de ensino e de avaliação devem ser diferentes em crianças com patologia, para que possam desenvolver boas aprendizagens e, consequentemente, obterem um bom desempenho académico”.


Internacionalização cresce na UPT

Susana Carvalho e Susana Correia da Silva são as responsáveis pelo Gabinete de Relações Internacionais (GRI) da Universidade Portucalense (UPT) que assegura a coordenação e apoio operacional de todas as iniciativas de internacionalização do ensino, nomeadamente no âmbito da cooperação e mobilidade académica.

Atualmente, a UPT tem cerca de 80 acordos bilaterais, no âmbito do programa Erasmus+ e de parcerias com universidades brasileiras. Grécia, República Checa e Roménia são os países que mais recentemente integraram esta lista de acordos.

Os acordos bilaterais Erasmus+ preveem a mobilidade de estudantes, docentes e ‘staff’ das instituições parceiras. “Os estudantes podem fazer mobilidade por estudos ou por estágio. Os docentes conciliam às vezes a mobilidade de ensino com reuniões de investigação, enquanto o ‘staff’ faz partilha de boas práticas, com vista a um desempenho cada vez melhor”, explicam.

Em abril último, a UPT organizou e acolheu uma “II Semana Internacional” que reuniu docentes e ‘staff’ de sete universidades de países como a Bulgária, Espanha, Hungria, Lituânia e Polónia.

Em 2015, a universidade enviou e recebeu cerca de 120 estudantes, um número que deverá aumentar no próximo ano letivo. “Os alunos da UPT têm aderido entusiasticamente ao programa Erasmus+ e decidem agarrar esta oportunidade, mesmo quando não têm bolsa e contam apenas com o apoio da universidade na redução do valor da propina durante o período de mobilidade. Por outro lado, os alunos estrangeiros procuram-nos, cada vez mais, influenciados pela recomendação de colegas que estudaram cá anteriormente”, frisam.

Susana Carvalho e Susana Correia da Silva confirmam que é comum “o sentimento de perda e de saudade quando chega ao fim do período de mobilidade. Durante esse período fizeram grandes amigos, vivenciaram uma cidade e um país completamente diferente daquele onde vivem, deixaram quase de usar a língua nativa e experienciaram, às vezes pela primeira vez, uma vida independente. Esta mudança de vida faz com que, nos anos seguintes, procurem novas experiências internacionais, seja através de estágios, de encontros anuais com os amigos que os acolheram ou de viagens pela Europa. Em alguns casos, tanto alunos da UPT como alunos estrangeiros acabam por regressar à cidade ou país onde fizeram Erasmus para viver e trabalhar”.


Casa de Cello encerra Almoços de Harmonização

João Pedro Araújo, proprietário da Casa de Cello, encerrou os almoços de harmonização preparados pelos estudantes de Gestão da Hospitalidade e pelo ‘chef’ Renato Cunha, no dia 25 de maio.

A Casa de Cello é um negócio familiar que se dedica à exploração vitícola da Quinta da Vegia, na região do Dão, junto à vila de Penalva de Castelo, onde são produzidos os vinhos “Quinta da Vegia” e os “Porta Fronha”, e a Quinta de Sanjoanne, em Amarante, que deu origem aos vinhos “Quinta de Sanjoanne” e “Leiras Manc”.

Os Estados Unidos da América, o Canadá, o Brasil e a Rússia são os principais mercados internacionais da empresa que, no ano passado, exportou 60% da produção.

João Pedro Araújo considera que o maior desafio que o setor enfrenta “é aumentar a notoriedade do país internacionalmente” e que “há falta de cultura no mundo dos vinhos, sobretudo no estudo e avaliação da ligação entre o vinho e a gastronomia, e que seria importante desenvolver”.


Docente Pinto Monteiro distinguido

O docente do Departamento de Direito da Universidade Portucalense, António Pinto Monteiro, foi homenageado pelo Instituto Jurídico da Comunicação (IJC) da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (FCUC), organismo que fundou em 1991 e foi presidente.

João Gabriel Silva, Reitor da Universidade de Coimbra, elogiou as “capacidades invulgares” do docente “comprovado no trabalho desenvolvido no IJC”.

Carlos Magno, Presidente da Entidade Reguladora para a Comunicação Social, Pedro Costa Gonçalves, Presidente do Instituto Jurídico da Comunicação, Rui Figueiredo Marcos, Diretor da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra foram os oradores.


‘Alumni’ cria filme de animação sobre Fátima

Rui Pedro Oliveira, CEO da Imaginew, entrou em 1991 na Universidade Portucalense para estudar Informática. Hoje, é o responsável pela criação de um filme de animação sobre as Aparições de Fátima aos três Pastorinhos que pode “ser visto dos 10 aos 100 anos”.

Comunica UPT: Em que momento e em que circunstâncias nasceu a ideia de fazer um filme sobre Fátima?

Rui Pedro Oliveira: A ideia surgiu numa viagem de regresso dos Estados Unidos da América. À vinda para o Porto, após uma escala em Lisboa e num dia especial para mim, decidi passar por Fátima. Ao falar com 250 sul coreanos que lá se encontravam propositadamente tendo fretado um ‘charter’, percebi que Fátima tinha mito mais no mundo do que imaginava. Achei que a melhor forma de mostrar que não há nenhuma lei que determine que Portugal não pode competir a nível mundial, em qualquer área, neste caso histórica, patrimonial, musical, informática e cinematográfica, seria fazer algo diferente que ficasse como legado. Daí nasceu um projeto de animação.

Este projeto foi desenvolvido ao longo de quanto tempo e onde?

Este projeto tem sensivelmente dois anos e será concluído em 2017, ano do centenário das Aparições de Fátima. A nível de produção, divide-se entre o Porto e Varsóvia, e a nível de promoção, já visitou fisicamente quatro continentes.

Quantas pessoas estiveram envolvidas?

Em Portugal estão afetas 35 e na Polónia cerca de 50, o que perfaz um total de 85 pessoas alocadas ao projeto.

O que pretendia com este projeto?

O objetivo é deixar uma marca portuguesa forte a nível mundial, não por mim que não percebia quase nada de como fazer um filme, mas por acreditar que o país e o tema merecem ser tratados e recordados com alegria, boa disposição e não como um povo soturno e tristonho. Não somos assim.

Quais foram as maiores surpresas que encontrou ao longo deste trabalho?

Encontrei muitas surpresas positivas e negativas. Como temos alguma facilidade, principalmente mental, em transformar coisas negativas em positivas, tomo sempre as menos positivas como avisos à navegação que precisam de ser rapidamente mudadas e transformadas em algo de bom. A maior surpresa é ver a felicidade à segunda-feira de manhã, quando fazemos reuniões preparatórias semanais e, isso sim, envaidece-me como gestor. É uma relação de dar e receber - intangível no bem-estar e tangível nos resultados.

Qual o “feedback” que tem recebido?

O “feedback” tem sido muito bom e incentivador em todos os quadrantes - pessoais, profissionais, culturais, políticos e académicos. No entanto, sei que naturalmente não estarei imune às críticas que irão surgir, mas ninguém nos faz sentir inferiores se não tiverem o nosso consentimento, por isso não estou preocupado.

Como define este filme?

Um filme animado, cómico e emotivo, de aventura e melomania, que retrata os valores atuais. É um filme que valoriza os valores da tolerância, da amizade, da paz e do respeito, os valores de Fátima, aliás.

Em que medida o seu percurso académico o influenciou ou ajudou neste projeto?

A minha área de estudos é Informática. Apostei também em cursos de pós-graduação na área de Gestão e um ‘Executive Master’ em Marketing. Admito que o pragmatismo das engenharias, aliado à eficácia da Gestão com a criatividade do Marketing, tenha contribuído para este resultado. No entanto, mais do que um percurso académico, o percurso relacional, as pessoas, as novas realidades vividas são sempre muito mais influentes.

Naturalidade: Porto

Hobbies: Caminhadas, Mar, Leitura, Música, Viajar e Escrever.

Livro de referência: “Se isto é um homem” de Primo Levi.

Lema de vida: Rir, dar, receber e divertir.





COMUNICA UPT FICHA TÉCNICA

Periodicidade: Mensal
Coordenação Editorial: Ana Aires Duro
Email: comunicaupt@upt.pt

Este website usa cookies para funcionar melhor e medir a performance (Diretiva da União Europeia 2009/136/EC)
Por favor dispense alguns minutos para responder a umas perguntas rápidas sobre o nosso website.